Parlamento Universitário

22 estudantes das universidades estaduais vão participar do Parlamento Universitário

Parlamento Universitário Neste ano, foram 515 inscritos e 76 selecionados. Entre os finalistas, 53,95% são homens e 46,05% mulheres. O Parlamento Universitário começa com a posse de deputadas e deputados universitários, inclusive suplentes, e do governador universitário, nesta quinta-feira.

22 estudantes das universidades estaduais vão participar do Parlamento Universitário
22 estudantes das universidades estaduais vão participar do Parlamento Universitário
Foto: André Ridão/Agência UEL
Publicado em 20/07/2023 às 9:45

Vinte e dois estudantes das universidades estaduais do Paraná vão participar da 5ª edição do Parlamento Universitário, o maior programa de simulação de parlamento do País. O evento acontece nesta quinta-feira (20). São oito da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), cinco da Universidade Estadual de Londrina (UEL), sete da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) e dois da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP).

Estarão representadas no PU 2023, além dessas instituições, a Universidade Federal do Paraná (UFPR), Pontifícia Universidade Católica (PUC-PR), Unicuritiba, Unibrasil, Uninter, Estácio, Escola Paranaense de Direito, Faculdade Pan-Americana de Administração e Direito (FAPAD), Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) e Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR).

Neste ano, foram 515 inscritos e 76 selecionados. Entre os finalistas, 53,95% são homens e 46,05% mulheres.

O Parlamento Universitário começa com a posse de deputadas e deputados universitários, inclusive suplentes, e do governador universitário. Na sequência, será realizada a eleição da Mesa Diretora e a definição dos líderes dos partidos ou blocos partidários e das lideranças do Governo e da Oposição. Até o dia 28 de julho, os estudantes universitários de 14 instituições de ensino superior, públicas e privadas, irão vivenciar o dia a dia das atividades dos parlamentares estaduais, com a análise das proposições apresentadas por eles, nas Comissões permanentes e no Plenário da Assembleia.

Os participantes são dos mais variados cursos: Relações Públicas, Direito, Ciências Econômicas, Relações Internacionais, Ciências Biológicas, Ciências Políticas, Tecnologia da Gestão de Partido Políticos, Administração Pública, Ciências Sociais, Engenharia Civil, Medicina Veterinária, Ciências Contábeis, Letras, Filosofia, Medicina, Engenharia Agrícola, Arquitetura e Agronomia.

Para o assessor jurídico da UENP, Fernando de Brito Alves, a participação em atividades simuladas são fundamentais no processo de aprendizagem dos alunos. “Embora o Parlamento Jovem não seja exclusivamente voltado para alunos de Direito, a atividade proporcionará importantes discussões sobre processo legislativo, controle preventivo de constitucionalidade, entre outros. Além disso, é uma atividade que estimula o desenvolvimento de responsabilidade política e cidadania”, frisou.

Beatriz Santos Barros, acadêmica selecionada da UENP, está ansiosa. “A principal motivação pela inscrição foi a curiosidade de saber mais sobre o processo legislativo, considerando sua importância para o País. Ter pessoas capazes e realmente envolvidas com a criação das leis deveria ser fundamental para ver mudanças”, comentou.

“Tive a oportunidade de analisar a Constituição do Estado do Paraná e percebi que existem noções e metas esparsas e uma falta de inclinação no texto para o verdadeiro valor do universitário. Então, vamos propor essa mudança constitucional”, explicou Matheus Felipe Aguiar Barbosa, da UEL, que também vai participar das atividades.