Alerta

Campanha Coração Azul alerta para o tráfico de pessoas

“Queremos alertar as pessoas de que a questão do tráfico humano não é lenda. O risco é real. Não acredite em uma oferta muito surreal para a saída do país, quem sabe até em busca de um trabalho", afirma a deputada Cantora Mara Lima (Republicanos), autora da lei que instituiu a Campanha Coração Azul, realizada anualmente na última semana do mês de julho, e institui o dia 30 de julho como o Dia Estadual Contra o Tráfico de Pessoas.

Campanha Coração Azul alerta para o tráfico de pessoas
Créditos: Valdir Amaral/Alep
Publicado em 24/07/2023 às 16:45

Todos os anos, homens, mulheres e até crianças são vendidos como mercadorias, submetidos à exploração sexual, trabalho escravo, remoção de órgãos. Parece ficção, mas estatísticas mundiais são alarmantes!

De acordo com a Organização das Nações Unidas, cerca de 2,5 milhões de pessoas são “vendidas” a cada ano; 80% são mulheres vítimas do tráfico sexual. Apesar das estatísticas, muitos casos não chegam nem a ser relatados ou descobertos pelas entidades de apoio a essas vítimas.

Para conscientizar a sociedade de que o problema é real, no Paraná existe a lei 19.424/2018, de autoria da deputada Cantora Mara Lima (Republicanos), que instituiu a Campanha Coração Azul, realizada anualmente na última semana do mês de julho, e institui o dia 30 de julho como o Dia Estadual Contra o Tráfico de Pessoas.

Em apoio à campanha, a fachada da Assembleia Legislativa do Paraná encerra o mês iluminada de azul.

“Queremos alertar as pessoas de que a questão do tráfico humano não é lenda. O risco é real. Não acredite em uma oferta muito surreal para a saída do país, quem sabe até em busca de um trabalho. Preste atenção, tenha muitas informações, nunca entregue seu documento a terceiros. Crianças são traficadas para adoção ilegal e até retirada de órgãos. Os homens são enganados e levados para trabalho escravo. Esteja atento! Esse cuidado tem que ser redobrado nas fronteiras, nos aeroportos”, alerta a deputada.

Em caso de qualquer suspeita, denuncie. A denúncia pode ser anônima.

Direitos Humanos Disque 100

Disque Denúncia 181