empregabilidade

Com 62,9 mil novas vagas, Paraná tem melhor saldo de empregos da região Sul de janeiro a maio

Entre janeiro e maio, foram abertas 62.923 novas vagas com carteira assinada no Estado, acima de Santa Catarina (59.372) e Rio Grande do Sul (53.028) e mais do que todos os sete estados da região Norte, que abriram 45.399 novos postos de trabalho.

Com 62,9 mil novas vagas, Paraná tem melhor saldo de empregos da região Sul de janeiro a maio
Foto Ilustrativa - AEN / PR
Publicado em 29/06/2023 às 14:35

O Paraná teve o melhor desempenho da região Sul na geração de empregos nos primeiros cinco meses do ano. Entre janeiro e maio, foram abertas 62.923 novas vagas com carteira assinada no Estado, acima de Santa Catarina (59.372) e Rio Grande do Sul (53.028) e mais do que todos os sete estados da região Norte, que abriram 45.399 novos postos de trabalho. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta quinta-feira (29) pelo Ministério do Trabalho.

Foi o quarto melhor resultado no País no acumulado do ano, atrás de São Paulo (240.630), Minas Gerais (118.688) e Rio de Janeiro (63.615). O Brasil acumulou, no período, um saldo de 865.360 vagas de empregos formais. “O Paraná continua se destacando na geração de empregos, confirmando o bom momento da nossa economia, com expansão do PIB e atração de novos investimentos”, afirmou o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

“O Governo do Estado trabalha para atrair cada vez mais empresas e indústrias, que se refletem na geração de empregos para a nossa população. Somente na semana passada, foram confirmados R$ 10,4 bilhões em investimentos de quatro grandes indústrias, com a expectativa de abrir quase 4 mil novos postos de trabalho diretos e indiretos”, disse. “Por outro lado, também movimentamos o mercado de trabalho com as obras públicas de infraestrutura, por exemplo, beneficiando todas as regiões do Estado”.

A abertura de novas vagas foi positiva em todos os meses do ano no Estado, com saldo de 6.902 postos em janeiro, 24.355 em fevereiro, 13.550 em março, 10.331 em abril e 7.785 em maio. O resultado do mês de maio também foi o melhor da região Sul, com mais que o dobro das abertas em Santa Catarina (3.596). Rio Grande do Sul fechou o mês com um saldo de negativo de 2.511 vagas.

“Os dados do Caged reforçam a importância das ações adotadas pelo Governo do Estado para promoção de emprego e renda”, ressaltou o secretário estadual do Trabalho, Qualificação e Renda, Mauro Moraes. “O desempenho do Paraná no mês de maio e o quarto melhor resultado no acumulado do ano no ranking nacional demonstram um crescimento constante do Estado na criação de novos postos de trabalho”.

SETORES – Todos os segmentos da economia tiveram saldo positivo na geração de empregos neste ano. Mais da metade dos novos postos veio do setor de serviços, que respondeu por 35.870 das vagas abertas nos primeiros cinco meses. Na sequência estão a indústria (10.948), construção (9.734), comércio (3.231) e agropecuária (3.140).

O bom resultado também foi repetido em maio, com exceção da agropecuária (-20). Mais uma vez destaque para o de serviços, com 4.446, com 57% das vagas abertas no mês, mesma proporção do acumulado do ano. O setor da construção vem na sequência, com 2.297 postos formais. A indústria e o comércio geraram 864 e 198 vagas de emprego, respectivamente.

MUNICÍPIOS – Entre os 399 municípios paranaenses, 309 estão com saldo positivo na geração de empregos no acumulado do ano, 77% do total. Em dois municípios, o número de admissões e desligamentos foi o mesmo e os outros 88 apresentaram saldo negativo de vagas no período.

Curitiba foi a cidade que mais abriu novas vagas nos primeiros cinco meses do ano, com 8.701 novos postos formais no período. Na sequência estão Londrina (4.007), Maringá (3.594), São José dos Pinhais (3.033), Pinhais (2.421), Toledo (2.378), Ponta Grossa (1.963), Colombo (1.508), Foz do Iguaçu (1.419) e Guarapuava (1.072).

Em maio, 247 municípios apresentaram saldo positivo na criação de empregos, ou 61% do total. Outros 19 tiveram a mesma quantidade de contratações e de demissões e 133 tiveram resultados negativos na abertura de vagas no mês.

O destaque neste recorte é para o Interior. Maringá liderou a geração de empregos em maio, com 966 vagas. É seguida por Cascavel (769), Londrina (647), São José dos Pinhais (568), Assis Chateaubriand (293), Pinhais (292), Araucária (237), Cornélio Procópio (195), Curitiba (189) e Bandeirantes (176).

Tópicos