Educação

Equipe de colégio da rede estadual estará em competição internacional de robótica

Alunos do Colégio Estadual Padre Cláudio Morelli, em Curitiba, vão participar de festival internacional no Rio de Janeiro. A equipe compete na modalidade FRC, que consiste na construção e programação de robôs para que executem tarefas. Classificação se deve ao bom desempenho em torneio anterior, disputado em março.

Equipe de colégio da rede estadual estará em competição internacional de robótica
Equipe de colégio estadual se classifica para competição internacional de robótica
Publicado em 20/06/2023 às 9:26

A equipe de robótica do Colégio Estadual Padre Cláudio Morelli, em Curitiba, foi classificada para participar do Festival Internacional Sesi de Robótica, que acontecerá de 2 a 5 de agosto no Rio de Janeiro, reunindo equipes brasileiras e do exterior. Intitulada Roosters, a equipe conquistou a classificação graças ao bom desempenho em outro torneio, o Festival Sesi de Robótica 2023, que aconteceu em Brasília, de 15 a 18 de março.

A equipe paranaense competiu na modalidade First Robotics Competition (FRC), que consiste na construção e programação de robôs para que executem tarefas. Considerados gigantes, eles podem chegar a 1,5 metro e 55 kg. Durante a competição, os robôs são levados a uma arena, onde precisam recolher objetos como cones, cubos ou bolas e depositá-los em locais indicados. Eles são autônomos nos primeiros segundos e depois passam a ser controlados por um membro da equipe.

No torneio de Brasília, a Roosters ficou em 11º lugar entre os 42 times, formados por alunos de escolas públicas e privadas de todo o País.

Os integrantes comemoram a classificação, que os posiciona entre as 20 melhores equipes de robótica na modalidade FRC no Brasil. “No Paraná, temos apenas três equipes da modalidade FRC, sendo que a nossa é a única de escola pública”, conta o professor Thadeu Miqueletto, que coordena a equipe. “Ficamos contentes com o resultado. A perspectiva agora é que a gente consiga uma boa colocação na competição no Rio de Janeiro”.

“A Roosters obteve um ótimo desempenho. Mesmo com um robô mais simples, feito majoritariamente de alumínio, MDF e ferro, conseguimos um bom resultado logo na primeira partida”, comenta o aluno Lucas Rodrigues Lourenço dos Santos (17), membro da equipe. “Fomos reconhecidos e parabenizados por muitos juízes da competição.”

PROGRAMAÇÃO À GESTÃO – O First Robotics Competition é um programa de robótica internacional, promovido pela organização americana First e voltado a estudantes do ensino médio. Os alunos participantes desenvolvem habilidades em áreas como mecânica, programação, elétrica e eletrônica. As equipes funcionam como empresas: há pessoas que se dedicam à montagem dos robôs, outras são responsáveis pela programação e há também os responsáveis pela gestão financeira e pelo marketing. Assim, os estudantes também aprendem sobre gestão, liderança e comunicação.

ROBÓTICA NA REDE ESTADUAL – A robótica, atualmente, é um conteúdo cursado por quase 100 mil estudantes da rede estadual do Paraná. Ela está presente no currículo da 2ª série do ensino médio para os alunos que escolheram o itinerário formativo de Matemática e Ciências da Natureza; do 6º ao 9º ano do ensino fundamental em escolas de tempo integral, além de estar disponível no programa Robótica Paraná, ofertado no contra turno.

Para subsidiar o ensino da robótica e também o uso das plataformas educacionais da Secretaria da Educação, o Governo do Estado entregou às escolas, neste ano, 77 mil equipamentos de informática, incluindo computadores, notebooks e kits de robótica.

Os estudantes mostram que o investimento tem dado resultado. Na primeira Prova Paraná de 2023 (avaliação diagnóstica trimestral aplicada a todos os alunos da rede estadual), os alunos da Robótica Paraná se destacaram: no ensino médio, eles tiveram 68,4% de acertos, enquanto no ensino fundamental II, foram 60,7%.

Tópicos