chance de recomeço

Estado promove mutirão com 500 vagas de emprego para migrantes nesta quarta-feira

Será na Agência do Trabalhador Central de Curitiba, das 9h às 16h, com senhas entregues até as 12h. Vão participar 15 empresas com a oferta de vagas para diversas funções, como atendente de farmácia, auxiliar de logística, atendente de lanchonete, balconista e operador bilíngue.

Estado promove mutirão com 500 vagas de emprego para migrantes nesta quarta-feira
Será na Agência do Trabalhador Central de Curitiba, das 9h às 16h, com senhas entregues até as 12h. Vão participar 15 empresas com a oferta de vagas para diversas funções, como atendente de farmácia, auxiliar de logística, atendente de lanchonete, balconista e operador bilíngue.- Foto: Geraldo Bubniak/AEN
Publicado em 27/06/2023 às 10:00

O Governo do Paraná, por meio das secretarias do Trabalho, Qualificação e Renda e da Justiça e da Cidadania, promove nesta quarta-feira (28) um mutirão de empregabilidade para migrantes. A ação será na Agência do Trabalhador Central de Curitiba, das 9h às 16h, com senhas entregues até as 12h. O mutirão contará com a participação de 15 empresas que farão o processo de seleção para o preenchimento de 500 vagas destinadas a diversas funções, como atendente de farmácia, auxiliar de logística, atendente de lanchonete, balconista e operador bilíngue.

O mutirão conta com o apoio da Agência do Trabalhador de Curitiba, da Agência da ONU para Migrações (OIM), Centro de Informação para Migrantes, Refugiados e Apátridas do Paraná (CEIM) e da Cáritas – Arquidiocese de Curitiba.

O Paraná é um dos estados com maior número de migrantes com vistos de permanência. Na última década, recebeu 100 mil imigrantes, entre venezuelanos, afegãos, ucranianos, haitianos e senegaleses. Também foi o primeiro estado a criar um Centro de Informação para facilitar o acesso dessa população aos direitos e programas do Governo do Estado e possui, também, o Conselho Estadual de Refugiados, Migrantes e Apátridas do Paraná.

O secretário do Trabalho, Qualificação e Renda, Mauro Moraes, destaca a importância das ações de empregabilidade voltadas aos migrantes como oportunidade de crescimento e desenvolvimento profissional. “Muitos migrantes podem iniciar uma carreira a partir de uma vaga de emprego ofertada em mutirão. Além disso, vale destacar que todas as oportunidades oferecem garantias de que os direitos dos migrantes serão respeitados”, explica.

De acordo com o secretário da Justiça e Cidadania, Santin Roveda, o Paraná se destaca na área de atendimento aos migrantes, sendo responsável pela acolhimento de mais de 10% dos estrangeiros que se estabeleceram no país em 2022, além de ser o único Estado a contar com um conselho específico da área: o Cerma-PR (Conselho Estadual dos Direitos dos Refugiados, Migrantes e Apátridas).

“Dentro do Centro Estadual de Informações para Migrantes, Refugiados e Apátridas atendemos cerca de 22 mil migrantes nos últimos quatro anos e, em 2023, já alcançamos mais de 3 mil atendimentos. O principal serviço oferecido é justamente o encaminhamento para vagas de empregos.”, afirmou Roveda. “Nesse quesito, o Paraná aumentou seis vezes o número de estrangeiros empregados nos últimos 10 anos. Em 2011, o Paraná era responsável por 6,7% de migrantes empregados no Brasil,  em 2021 esse número saltou para 14,7%”.

MUTIRÕES – Os mutirões para grupos exclusivos de trabalhadores são uma das estratégias do governo estadual para ampliar a colocação no mercado de trabalho. No dia 14 deste mês foi realizada uma nova edição do Mutirão Emprega Mais Curitiba, que ofertou 1.500 vagas para trabalhadores da Capital. Em maio, Mês do Trabalhador, foram promovidos mutirões para pessoas com deficiência, para pessoas com 50 anos ou mais, pessoas negras e comunidade LGBTQIA+.

Serviço:

Mutirão de Empregabilidade para Migrantes

Data: quarta-feira, 28 de junho

Horário: das 9h às 16h (com entrega de senhas até as 12h)

Local: Agências do Trabalhador Central de Curitiba – Rua Pedro Ivo, 503 – Centro