apoio aéreo

Estado recebe helicóptero da PRF para reforço do atendimento aeromédico em Curitiba e Litoral

Polícia Rodoviária Federal disponibilizará um helicóptero de última geração para realizar atendimentos a acidentes nas rodovias de Curitiba e região e nos municípios litorâneos. Ação reforça o trabalho já realizado pelo Batalhão de Operações Aéreas da Polícia Militar do Paraná.

Estado recebe helicóptero da PRF para reforço do atendimento aeromédico em Curitiba e Litoral
Governador Carlos Massa Ratinho Jr recebe em reunião policia rodoviaria federal. - Fotos:Ari Dias/AEN
Publicado em 22/06/2023 às 8:20

A Região Metropolitana de Curitiba (RMC) e o Litoral do Estado contarão em breve com mais um helicóptero para auxiliar nos resgates aeromédicos que já são realizados pelo Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA) do Paraná. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) formalizou a destinação de aeronave e tripulação ao Governo do Paraná durante encontro entre o governador Carlos Massa Ratinho Junior e o superintendente da PRF, Fernando César Oliveira, nesta quarta-feira (21), no Palácio Iguaçu.

“Temos trabalhado desde 2019 para aproximar as estruturas de atendimento médico da população, o que inclui o reforço nos serviços de urgência e emergência. Com este novo helicóptero da PRF, que se junta às equipes do BPMOA, as pessoas que moram ou trafegam pelas regiões de Curitiba e do Litoral terão um atendimento ainda mais rápido e de qualidade quando necessário”, afirmou Ratinho Junior.

A unidade é uma das sete aeronaves adquiridas recentemente pelo Ministério da Justiça, consideradas as mais modernas do mundo para este tipo de trabalho. Também receberam os equipamentos as cidades de Recife, Salvador, Brasília, Porto Alegre e Belo Horizonte. A destinação da sétima unidade ainda não está definida. No Paraná, a expectativa é que o atendimento inicie em setembro, após formalização do convênio com a Secretaria de Estado da Saúde e treinamento das equipes envolvidas.

Além do helicóptero, a Polícia Rodoviária Federal vai ceder a tripulação, composta por pilotos, copilotos e operadores táticos; combustível e manutenção. A contrapartida do Governo do Estado, segundo o governador Ratinho Junior, será a disponibilização de equipe técnica de saúde, com médico, enfermeiros e insumos básicos para o atendimento.

De acordo com o governador, o Estado busca o diálogo e a colaboração com os órgãos federais, municípios e a sociedade para ações que melhorem a vida dos paranaenses. “Esse helicóptero vem contribuir ainda mais para o atendimento aeromédico do Paraná, que já é referência no Brasil. Ela se soma ao atendimento da grande Curitiba, que nunca antes teve duas aeronaves à disposição”, disse Ratinho Junior.

RETOMADA DO ATENDIMENTO – Entre os anos de 2006 e 2016, a PRF realizou mais de 3,2 mil resgates de vítimas no Paraná. Desde então, o serviço havia sido suspenso. Com a nova aeronave, a PRF retoma o atendimento, fortalecendo o apoio ao Sistema único de Saúde (SUS).

“Graças a essa parceria com o Governo do Estado, prefeituras e com a bancada federal do Paraná, estamos conseguindo voltar a oferecer o serviço de atendimento aeromédico, e ainda com uma aeronave mais adequada”, ressaltou o superintendente Fernando César Oliveira.

“É um helicóptero maior, moderno e espaçoso, que permite a presença de um acompanhante da vítima e dá mais espaço de movimentação para o médico. Ele consegue ter acesso ao paciente dos pés à cabeça. Também é possível transformar facilmente essa aeronave de serviço aeromédico para serviço policial, se necessário”, explicou.

O superintendente disse que a intenção é apoiar o SUS, seja no atendimento de acidentes graves ou no transporte de órgãos ou pacientes. “Queremos ser regulados pelo SUS para atender as demandas do Serviço único de Saúde”, afirmou. Oliveira ainda explicou que a decisão por Curitiba e Litoral se dá pois a região reúne quase metade dos acidentes graves do Estado, portanto a aeronave estará baseada no principal anel viário do Estado e principal ligação do Sul com o resto do País.

O diretor Executivo da Secretaria de Estado da Saúde, Ian Sonda, destacou que o Paraná é o estado que mais oferece o serviço aeromédico do País. “O serviço de Saúde conta com quatro helicópteros (nas bases de Cascavel, Londrina, Maringá e Ponta Grossa) e um avião (Curitiba), à disposição da população para o transporte de pacientes”, disse. “O Paraná foi um dos primeiros estados a oferecer esse serviço no Brasil. O estado realiza, atualmente, a maior quantidade de atendimentos per capita e nominal em relação aos resgates aeromédicos”.

ÚLTIMA GERAÇÃO – Com um valor unitário de R$ 30 milhões, o helicóptero é do modelo Koala AW119, de fabricação italiana e visa reforçar também as ações humanitárias, de fiscalização de trânsito e combate à criminalidade. Ele comporta até oito pessoas, sendo três tripulantes (piloto, copiloto e operador) e mais cinco passageiros, o que garante uma alta capacidade de atendimento em casos de acidentes envolvendo mais vítimas.

Além dos equipamentos padrão com tecnologia moderna, a aeronave conta com uma câmera térmica avaliada em aproximadamente US$ 1 milhão. Ela aumenta expressivamente a chance de localização de pessoas desaparecidas em locais de difícil acesso, como montanhas e áreas com densa vegetação.

O helicóptero também possui um farol para a realização de buscas noturnas, guincho com capacidade para içamento de cargas de até 200 quilos e reservatório de água para combate a incêndios. Extremamente adaptável, ele pode ser ajustado rapidamente para o suporte médico, de modo que as vítimas tenham a acomodação e o atendimento adequados pela equipe responsável até o transporte para a estrutura de saúde mais próxima.

PRESENÇAS – Participaram do encontro o vice-governador Darci Piana; o superintendente executivo da Polícia Rodoviária Federal, Sergio Carvalho; e os comandantes do Núcleo de Operações Aéreas da PRF, Kaio Simões e Ricardo Pagani.