Economia

Governador apresenta vocações do Paraná à BRP, uma das principais empresas do Canadá

A proposta da missão internacional liderada pelo governador ao Canadá e aos Estados Unidos é atrair novos investimentos ao Estado, e a fabricante de veículos para trilhas e recreação está no radar de prospecção.

Governador apresenta vocações do Paraná à BRP, uma das principais empresas do Canadá
O governador Carlos Massa Ratinho Junior esteve nesta sexta-feira (21) na sede da companhia canadense BRP, em Montreal, para apresentar os potenciais de investimento do Estado.
Foto: Jonathan Campos/AEN
Publicado em 24/07/2023 às 9:45

O governador Carlos Massa Ratinho Junior esteve nesta sexta-feira (21) na sede da companhia canadense BRP, em Montreal, para apresentar os potenciais de investimento do Estado. A proposta da missão internacional liderada pelo governador ao Canadá e aos Estados Unidos é atrair novos investimentos ao Estado, e a fabricante de veículos para trilhas e recreação está no radar de prospecção.

Ratinho Junior destacou que o Paraná é um bom ambiente para a companhia, que tem 80 anos de mercado. Ele explicou que o Estado é o segundo maior polo automobilístico do Brasil e conta com 12 montadoras que produzem veículos, máquinas agrícolas e rodoviárias, motores, componentes, entre outros produtos, segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). 

“Temos mão de obra qualificada, uma posição central na América do Sul, próximo a 80% do PIB do continente, e uma indústria automotiva já consolidada, o que dá segurança às corporações internacionais em construir boas parcerias com empresas de credibilidade”, afirmou Ratinho Junior. “O Paraná tem um potencial gigantesco e seria um bom ambiente para prospecções futuras de empresas como a BRP. O Estado tem em Siqueira Campos a Pro Tork, uma empresa com muita tecnologia, e que pode nos ajudar a trabalhar com essa gigante global”. 

Maior fábrica de motopeças da América Latina, a Pro Tork já fabrica uma linha de produtos com cerca de 60 itens para a BRP, como capacetes, sapatilhas e outros equipamentos utilizados em atividades off-road. “Estamos ampliando nossa linha e a parceria com uma concessionária que comercializa motos aquáticas e UTVs, que são os veículos de aventura de quatro rodas, como quadriciclos e veículos para trilhas”, explicou diretor-presidente do Grupo Pro Tork, Marlon Bonilha.


EVENTOS OFF-ROAD – Na BPR, a comitiva paranaense também conheceu o trabalho da Federação de Clubes de Snowmobile do Quebec (FCMQ, da sigla em inglês), entidade que reúne os praticantes de snowmobile, que utiliza uma espécie de moto de neve, fabricada pela companhia, para trilhas. 

A Pro Tork poderia produzir peças e equipamentos no Paraná, mas para atividades em trilhas de terra e lama. A empresa de Siqueira Campos gera 6 mil empregos diretos e indiretos no Estado, e enxerga um grande potencial de ampliação na abertura de novos postos de trabalho com a possibilidade de expandir a parceria com a montadora canadense.

“O Governo do Paraná está fazendo um grande trabalho abrindo portas, para que a gente organize essas trilhas no Estado”, afirmou Bonilha. “O Paraná está na vanguarda, abrindo caminho para organizar essas atividades. O snowmobile é para a neve, mas utiliza o mesmo sistema de trilhas para motos que já é praticado no Brasil. Expandir essa parceria abre possibilidade para desenvolvermos novos produtos, que podem ser comercializados no País e no mundo inteiro”.

Quebec conta com cerca de 33 mil quilômetros de trilhas para a prática de snowmobile, atividade que gera 14 mil empregos, de acordo com a FCMQ, e é quarto principal produto turístico da província. No Paraná, iniciativas semelhantes buscam incentivar a prática de esportes de aventura, como os Jogos de Aventura e Natureza, que também contribuem com o fomento do turismo e a geração de emprego e renda.

INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA – Dados da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) apontam que a indústria automotiva paranaense empregou 40 mil trabalhadores em 2022. Segundo a Invest Paraná, de 2019 a 2022 o Paraná atraiu R$ 3 bilhões de novos investimentos no segmento, gerando 12,1 mil novas vagas de emprego no período. 

Em quase 30 anos, a participação das montadoras paranaenses no mercado nacional passou de 0,5% para 15%. Em 1990, a produção do Estado era de 990 mil veículos, saltando para 3 milhões de unidades em 2019. Como comparação, a participação de São Paulo na produção nacional caiu 75% em 1990 para 40% em 2019, de acordo com a Anfavea. 

No primeiro semestre de 2023, o Paraná exportou o equivalente a US$ 344,9 milhões em veículos produzidos no Estado, sétimo produto mais exportado pelo Estado. O volume representa aumento de 45,8% em relação ao primeiro semestre de 2022.

Os veículos de carga também tiveram aumento na exportação em 2023. Foram negociados ao exterior no primeiro semestre do ano o equivalente a US$ 198,8 milhões, valor que é 13,5% maior do que nos seis primeiros meses de 2022.