Apoio ás famílias carentes

Governo distribui 37 mil unidades de gás de cozinha para colégios da rede estadual

Com investimento de R$ 7 milhões, os colégios vão receber a primeira remessa do vale-gás para cilindro (P45) e segunda remessa para botijão (P13). Vales serão distribuídos para escolas estaduais nos 399 municípios do Paraná.

Governo distribui 37 mil unidades de gás de cozinha para colégios da rede estadual
Governo compra 37 mil unidades de gás de cozinha para colégios da rede estadual Foto: Lucas Vidal/Fundepar
Publicado em 30/06/2023 às 14:30

O Governo do Estado, por meio do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Educacional (Fundepar), contratou mais de 37 mil unidades de vale-gás a serem utilizados tanto para a recarga do cilindro do gás P45, quanto para o botijão P13, o popular “gás de cozinha”. Os vales serão distribuídos para colégios estaduais nos 399 municípios do Paraná.

Esta é a primeira remessa do vale para o botijão P45. Com o investimento de R$ 4 milhões, a nova aquisição suprirá a necessidade de 1.045 colégios estaduais que o utilizam e que solicitaram o vale – são 10 mil ao todo. A compra foi feita por meio de uma licitação e garante o estoque para todo o segundo semestre de 2023. 

Também estão sendo enviadas 27 mil unidades de vale-gás P13 para 1.040 colégios da rede, um investimento de R$ 3 milhões. Este é o segundo envio deste vale (o primeiro foi no início do ano), que suprirá as necessidades dos colégios até o fim deste ano letivo.

Até então, o gás P45 era adquirido pelos próprios colégios por meio do Fundo Rotativo e agora será comprado pelo Fundepar de forma centralizada, assim como anteriormente aconteceu com o botijão de gás P13. A medida garante economia aos cofres públicos, já que a compra em grande quantidade reduz o custo unitário antes pago pelas escolas.

Para o diretor-presidente do Fundepar, Marcelo Pimentel Bueno, a compra do gás traz segurança para os colégios. “O vale-gás foi um pedido dos diretores que entravam em contato conosco, solicitando um novo método de compra para esse material”, disse. “Conseguimos fazer isso por meio do vale, que é comprado pelo próprio Fundepar. Com isso possibilitamos que a verba antes utilizada na compra seja agora aproveitada para outra necessidade, e ainda garantimos a mesma qualidade para o gás utilizado nas cozinhas dos nossos colégios estaduais”.

Com a diferença de dinheiro que sobra do Fundo Rotativo, o colégio pode investir mais em outros materiais. “Antes o gás era comprado com dinheiro do Fundo Rotativo. Agora conseguiremos fazer outras manutenções e compra de materiais pedagógicos e de higiene com esse valor. O vale é um movimento importantíssimo realizado pelo Fundepar, temos quase mil refeições servidas por dia, esse valor que fica do fundo fará uma boa diferença”, afirmou Denise Rocha, diretora do Colégio Estadual Conselheiro Carrão, em Curitiba.

A entrega para os colégios já foi iniciada neste mês de junho. “Nossa equipe de materiais e suprimentos prepara o envio aos Núcleos Regionais de Educação, que entregam aos colégios de sua região, e com isso já podemos avaliar o uso do vale-gás para a compra do P45, assim como fizemos com o P13 que se mostrou um sucesso e parte agora para sua segunda remessa”, explicou a diretora técnica do Instituto, Eliane Teruel Carmona.