segurança rural

Governo publica decreto que permite a criação de Conselhos Comunitários de Segurança Rural

Com esses conselhos, a comunidade rural poderá se mobilizar, junto com os órgãos de segurança, para solucionar problemas específicos das áreas, dando mais visibilidade às demandas regionais.

Governo publica decreto que permite a criação de Conselhos Comunitários de Segurança Rural
No último dia 12 deste mês, mais 89 militares estaduais concluíram o Curso de Capacitação em Patrulha Rural Comunitária (CCPRC). Ao todo, 325 militares estaduais já realizaram o Curso de Capacitação em Patrulha Rural Comunitária, entre os anos de 2022 até junho deste ano. - Foto: SESP
Publicado em 23/06/2023 às 9:10

O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Segurança Pública, alterou nesta semana decretos antigos e implementou a possibilidade de criação dos Conselhos Comunitários de Segurança Rural (Consegs Rurais). O ato está no decreto 2.556/2023 . A medida visa reconhecer a criação dos conselhos das regiões rurais do Paraná que tenham a intenção de ter ligação direta com a Secretaria.

Com esses conselhos, a comunidade rural poderá se mobilizar, junto com os órgãos de segurança, para solucionar problemas específicos das áreas, dando mais visibilidade às demandas regionais.

“Os Consegs Rurais deverão facilitar a política de participação para as comunidades mais afastadas. A criação dessas estruturas permitirá que as comunidades rurais possam se reunir, discutir, planejar, analisar e acompanhar as soluções dos problemas que refletem na segurança e na qualidade de vida local. Além disso, é uma forma de estreitar as relações entre comunidade e polícia”, destacou o secretário da Segurança Pública, Hudson Leôncio Teixeira.

A coordenação dos Conselhos Comunitários de Segurança analisou que os municípios do Paraná que possuem realidades e problemas distintos nas suas zonas urbanas e rurais. Isso tem motivado o desenvolvimento de políticas públicas voltadas ao atendimento específico dos problemas da comunidade rural, como delitos patrimoniais, furtos de gado e outros tipos de animais nos campos e fazendas, além do furto de maquinário agrícola.

Agora será possível uma mobilização maior da comunidade rural para solucionar esses problemas, melhorando estratégias de prevenção e as redes de comunicação.

O coordenador estadual dos Conselhos Comunitários de Segurança, coronel Chehade Elias Geha, destacou que o objetivo é facilitar a organização da comunidade rural. “Normalmente os problemas de segurança se dão no âmbito local. Então essa é uma oportunidade da comunidade rural poder se organizar em torno de um Conseg. Eles vão poder tratar as questões que são típicas da sua comunidade para o Poder Público de uma maneira organizada”, disse.

PATRULHA RURAL – O Governo do Estado também desenvolve o Programa Patrulha Rural Comunitária, que visa a mobilização comunitária para atuação em coparticipação e coprodução com a Polícia Militar. Além disso, tem a missão de planejar e executar o patrulhamento e outras ações do policiamento ostensivo em conjunto com a operacionalização de recursos tecnológicos avançados a fim de prevenir e reprimir a incidência de furto/roubo a cooperativas e propriedades rurais. O programa conta com uma cartilha produzida em parceria com a Federação da Agricultura do Paraná (Faep).