foz do Iguaçu

IAT define programação de encontro em Foz do Iguaçu sobre turismo e meio ambiente

IAT define programação de encontro em Foz do Iguaçu sobre turismo e meio ambiente
O 1º Encontro Nacional de Uso Público, Turismo e Meio Ambiente, Desafios e Oportunidades, organizado pelo IAT, vai acontecer em Foz do Iguaçu, paralelamente ao festival da cidade Foto: Bruno Bimbato/PNI
Publicado em 15/05/2023 às 16:51

O Instituto Água e Terra (IAT), por meio da Diretoria de Patrimônio Natural, fechou a programação do 1º Encontro Nacional de Uso Público, Turismo e Meio Ambiente, Desafios e Oportunidades. O evento vai ocorrer paralelamente ao Festival das Cataratas, entre os dias 31 de maio e 2 de junho, em Foz do Iguaçu, na região Oeste. 

O objetivo é promover a conexão entre pessoas e empresas que desejam desenvolver negócios, serviços e produtos em Unidades de Conservação (UC). A iniciativa conta com o apoio do Instituto de Ciência e Tecnologia em Biodiversidade (ICTBio).

O governador em exercício Darci Piana vai participar do painel “O futuro do Uso Público no Brasil, o que esperar?”, no dia 1º. O debate contará ainda com integrantes do governo federal, do IAT, da Secretaria de Estado do Turismo, da Invest Paraná, da Organização das Nações Unidas (ONU) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), entre outras entidades.

“A programação foi estruturada com parceiros para que o congressista seja inserido nos principais eixos temáticos, com informações seguras sobre o Uso Público das Unidades de Conservação, além da oportunidade de realizar valiosas conexões”, afirmou o diretor de Patrimônio Natural do Instituto Água e Terra, Rafael Andreguetto.

Além das discussões técnico-científicas com a presença de agentes nacionais ligados ao meio ambiente e ao turismo, o evento contará com uma rodada de relacionamento e negócios no âmbito do Uso Público das Unidades de Conservação. A dinâmica será gerenciada pela equipe do Sebrae-PR.

A proposta busca conectar pessoas e empresas com interesse de devolver produtos e serviços turísticos a créditos de financiamento, formalização de atividades e a normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) necessárias para promover segurança e o bem-estar do turista.

“Queremos disseminar informação para criar um ambiente mais favorável à oferta de pródigos turísticos de experiência em Unidades de Conservação”, destacou a coordenadora estadual de Turismo do Sebrae-PR, Patrícia Albanez.

Patrícia explicou que a dinâmica pretende inspirar negócios competitivos, sustentáveis ao longo do tempo, com gestão e atendimento de excelência aos turistas. “Isso é bom para o destino turístico, bom para o turista que tem a oportunidade de contratar e viver novas experiências em unidades de conservação”, disse.

Segundo ela, a rodada de negócios será no formato “um para um”, ou seja, com atendimento individual dos órgãos e parceiros, orientando os congressistas sobre processos, legislação, crédito, oportunidades de negócios e adequação da gestão.

Idealizador e coordenador do Festival das Cataratas, Paulo Angeli reforçou a importância de o Encontro Nacional unir polos interessados em dar oportunidade aos negócios em torno das Unidades de Conservação. “Temos o foco na geração de negócios e inovações com responsabilidade socioambiental. Esse é um espaço para conexões que beneficiam a cadeia produtiva do turismo. Desde a nossa primeira edição, a preocupação com o meio ambiente está entre nossas prioridades”, afirmou.

Ele também destacou que, historicamente, a programação do Festival implementa e estimula ações de sustentabilidade e de educação ambiental, como a impressão de materiais gráficos produzidos com materiais reciclados e cordões dos crachás feitos com plásticos recicláveis de garrafas pet.

VISITA TÉCNICA – Outra atração do Encontro é a visita técnica ao Parque Nacional do Iguaçu (PNI). O passeio, com foco no modelo de concessão da unidade, fechará o evento, no dia 2 de junho.

“Na gestão de UCs aprendi que não se atinge bons resultados com modelos únicos. Precisamos buscar outras referências para ampliar o uso público em nossos parques, não só como negócio, mas, principalmente, como oportunidade de inclusão social e de sensibilização da sociedade para a importância da conservação da nossa biodiversidade”, disse o chefe do PNI pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), José Ulisses dos Santos.

“As UCs brasileiras são de toda a sociedade, e o uso público é um meio essencial para promover essa conexão. Por isso é preciso conhecer para proteger”, complementou.

O Parque Nacional do Iguaçu é administrado pelo ICMBio, e tem a gestão da visitação turística da concessionária Urbia Cataratas desde de dezembro de 2022. O complexo, localizado próximo às fronteiras do Brasil com a Argentina e o Paraguai, é o segundo atrativo turístico mais procurado do País. Recebe, em média, mais de 2 milhões de visitantes por ano.

“Sozinho o poder público não conseguiria ter o dinamismo necessário para proporcionar ao visitante toda a estrutura, segurança e conforto que a iniciativa privada possibilita. Aliado a isso, a participação de diversos atores, de diferentes setores, ajuda a fortalecer o planejamento e a tomada de decisões”, afirmou Santos.

PROGRAMAÇÃO

Data: 31 de maio a 2 de junho

Local: Festival das Cataratas – Foz do Iguaçu

Evento gratuito, com inscrições limitadas a 300 participantes. Para garantir a inscrição é necessário concluir o cadastro neste link.

1º DIA – 31/5

13h30 – Abertura Oficial

14h30 – O perfil do consumidor do Turismo em Áreas Naturais e os desafios para roteirização

Secretaria de Turismo do Paraná

Ana Cecília Duek – Viajar Verde

Marina Gomez – vice-presidente da Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (BRAZTOA)

Anderson Ruffato – Diretor Limber Software

16h – A integração das Populações Tradicionais, Bioeconomia e Uso Público

Moderação – Erika Fernandes Pinto (Sitios Naturais Sagrados)

Bruno Banzato – Gerente de Projetos Invest Paraná

Laura Soriano Yawanawa – Líder Tribo Yawanawa Acre

Oliver Hillel – Secretariado de Convenção da Biodiversidade das Nações Unidas

17h40 – A importância da Qualificação e da Segurança do Visitante no Uso Público

1. Patrícia Albanez – Coordenadora Estadual de Turismo Sebrae/PR

2. Letícia Salomão – Gerente de Áreas Protegidas IAT

3. Luizão Del Vigna – Diretor-executivo da Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura (Abeta)

4. Ana Clévia Guerreiro – Coordenadora Turismo do Sebrae Nacional

2º DIA – 1/6

10h – 12h – Rodada de Relacionamento e Negócios no Uso Público das Unidades de Conservação (necessário inscrição durante o evento)

14h – Os novos velhos desafios do Uso Público

Rafael Andreguetto – Diretor do Patrimônio Natural do IAT

Erika Fernandes Pinto – Sitios Naturais Sagrados / ICMBIO

Marcelo Skaf – Diretor de Operações da Urbia

Sergio Morato – Vice-presidente ICTBIO

15h45 – Delegações de Uso e Parcerias – O que existe no Brasil?

Marina Kluppel – Coordenadora de Uso Público do ICMBIO

Adélio Demeterko – Diretor de Operações Urbia+Cataratas S.A

Bruno Wendling – Presidente da Fundação de Turismo do Mato Grosso do Sul

Everton Souza – Presidente IAT

17h30 – O futuro do Uso Público no Brasil, o que esperar?

Darci Piana – Vice-governador do Estado

Fernando Pieroni – presidente do Instituto Semeia

Pablo Morbis – CEO Grupo Cataratas S.A

Pedro Menezes – Diretor de Áreas Protegidas do Ministério do Meio Ambiente

3º DIA – 2/6

8h – Visita técnica à concessão do Parque Nacional do Iguaçu guiada pelo Consórcio Cataratas + Urbia (Necessário realizar inscrição durante o evento).

Tópicos