Infraestrutura

Licitação do novo Trevo Catuaí em Maringá é arrematada por R$ 49 milhões

Cinco empresas participaram da disputa, oferecendo propostas cada vez menores. Agora ela apresentará proposta de preço e documentos de habilitação para análise do DER/PR. Trevo será substituído por um novo viaduto.

Licitação do novo Trevo Catuaí em Maringá é arrematada por R$ 49 milhões
Licitação do novo Trevo Catuaí em Maringá é arrematada por R$ 49 milhões
Foto: DER-PR
Publicado em 06/07/2023 às 11:20

O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR), autarquia da Secretaria de Infraestrutura e Logística (SEIL), realizou nesta segunda-feira (03) a sessão de disputa de preços do novo Trevo Catuaí, em Maringá, no Noroeste. O trevo será substituído por um novo viaduto, que receberá o nome  Divanir Braz Palma. Foi declarada arrematante a empresa Contersolo Construtora de Obras Eireli, pelo valor de R$ 49 milhões. Cinco empresas participaram da disputa, oferecendo propostas cada vez menores.

Agora a empresa tem três dias úteis para encaminhar à Comissão de Contratação do DER/PR sua proposta de preços, bem como os documentos de habilitação previstos em edital. O Departamento analisará ambos e publicará o resultado em Diário oficial e no portal Compras Paraná. A licitação acontece na modalidade Concorrência com regime de Contratação Integrada (CI), em que uma mesma contratada fica responsável pela elaboração do projeto básico, projeto executivo de engenharia e pela execução dos serviços.

A obra vai substituir o atual Trevo do Catuaí, nas proximidades do Shopping Catuaí, por uma interseção em desnível. A BR-376 será rebaixada e serão implantadas duas passagens superiores, ligando a PR-317 e a Avenida João Pereira, que servirão como uma rotatória para acessar vias municipais e comércios locais. O projeto inclui, ainda, a execução de duas passarelas para pedestres e vias marginais na BR-376. O prazo de execução será de dois anos, após assinatura de contrato e emissão de Ordem de Serviço.

O edital utiliza como base um anteprojeto de engenharia doado ao DER/PR pela Prefeitura de Maringá.

LONDRINA  O DER/PR também convocou na segunda-feira (03) a Contersolo Construtora de Obras Eireli para apresentar planilha de preço e documentos de habilitação para execução de outro viaduto, desta vez na BR-369, em Londrina, região Norte. A obra é conhecida no município como Viaduto da PUC.

A Contersolo participou da disputa de preços da obra em 2022, tendo ficado em segundo lugar. A empresa foi convocada após publicação, em Diário Oficial, do extrato de Termo de Rescisão com o consórcio anteriormente contratado para elaborar os projetos e executar a obra, por não cumprimento de prazo contratual, entre outros critérios.

Os produtos já entregues serão analisados visando seu aproveitamento e maior celeridade no início dos trabalhos. A licença ambiental de instalação também já foi emitida pelo IAT.

A obra prevê uma ligação por interseção em desnível entre a Avenida Jockei Clube (acesso à PUC), Avenida Cruzeiro do Sul, Rua Geraldo Rodrigues e a Rua das Indústrias, sem interferir no tráfego de veículos da BR-369. Será elevada a rodovia federal e executada passagem inferior com duas pistas duplas ligadas a duas rotatórias, permitindo a entrada e saída na rodovia, assim como a ligação entre as vias municipais de acesso, separando o tráfego local do tráfego de longa distância.

Na região, a mesma empresa executou a Trincheira da Bratislava, em Cambé, em consórcio com outras empresas, tendo entregado a obra em julho passado.

DCIM\104GOPRO\G0080477.JPG