Oportunidades

Mutirão de Empregos para Migrantes atendeu mais de 500 pessoas em Curitiba

A iniciativa foi coordenada pelas Secretarias da Justiça e Cidadania (Seju) e do Trabalho, Qualificação e Renda (Setr) e contou com a participação da Cáritas e da Agência da ONU para Migrações (OIM).

Mutirão de Empregos para Migrantes atendeu mais de 500 pessoas em Curitiba
Foto: Keren Oliveira/SETR
Publicado em 29/06/2023 às 16:30

O Governo do Estado, por meio das Secretarias da Justiça e Cidadania (Seju); e do Trabalho, Qualificação e Renda (Setr), promoveu nesta quarta-feira (28) um Mutirão de Empregos para Migrantes na Agência do Trabalhador de Curitiba.

A iniciativa resultou em 586 pré-aprovações pelas 15 empresas participantes, restando apenas algumas etapas, como verificação documental e o exame médico, para a efetivação das contratações. Ao todo, participaram 517 migrantes e foram feitos 1.592 atendimentos, ou seja, em média cada participante passou por três entrevistas de emprego.

“Como já estamos no patamar de pleno emprego, com uma taxa de desocupação de 5,4%, uma das menores do país, o setor produtivo do Paraná tem plenas condições de contratar essa massa de migrantes, que vem principalmente da Venezuela, do Haiti, dos países árabes e africanos”, afirmou Santin Roveda, secretário da Justiça e Cidadania.

A Seju também disponibilizou a equipe técnica do Ceim (Centro Estadual de Informações para Migrantes, Refugiados e Apátridas) que, em conjunto com a Cáritas da Arquidiocese de Curitiba e da Agência da ONU para Migrações (OIM), trabalharam como intérpretes nas línguas inglês, espanhol, francês, árabe, crioulo haitiano e yorubá (África).

Além disso, o Ceim realizou o cadastramento para o base de dados compartilhada entre os órgãos públicos e da sociedade civil que atendem a população migrante. “O Governo está trabalhando em conjunto com diversos parceiros para transformar o Paraná no estado mais acolhedor do Brasil”, acrescentou Santin.

Segundo o secretário estadual do Trabalho, Qualificação e Renda, Mauro Moraes, os mutirões de emprego voltados para a colocação de migrantes, refugiados e apátridas são parte de um conjunto de ações fundamentais adotadas pelo Estado para garantir o acesso a políticas públicas universais. “São eventos de empregabilidade com oferta de trabalho decente e renda digna”, destacou.

MUTIRÕES – Os mutirões para grupos exclusivos de trabalhadores são uma das estratégias do governo estadual para ampliar a colocação no mercado de trabalho. No dia 14 deste mês foi realizada uma nova edição do Mutirão Emprega Mais Curitiba, que ofertou 1.500 vagas para trabalhadores da Capital. Em maio, Mês do Trabalhador, foram promovidos mutirões para pessoas com deficiência, para pessoas com 50 anos ou mais, pessoas negras e comunidade LGBTQIA+.

Tópicos