Geração de Empregos

Paraná liderou a criação de empregos pelas Agências do Trabalhador no 1º semestre

De janeiro a junho de 2023, as Agências do Trabalhador e postos avançados de atendimento do Paraná encaixaram 67.427 pessoas em vagas de emprego com carteira assinada, superando a soma de todas as contratações feitas pelos estados do Ceará (22.299), São Paulo (21.842) e Rio Grande do Sul (14.219) através do Sistema Nacional de Emprego (Sine).

Paraná liderou a criação de empregos pelas Agências do Trabalhador no 1º semestre
Paraná liderou a criação de empregos pelas Agências do Trabalhador no 1º semestre
Foto: Gilson Abreu/AEN
Publicado em 17/07/2023 às 14:30

De janeiro a junho de 2023, as Agências do Trabalhador e postos avançados de atendimento do Paraná encaixaram 67.427 pessoas em vagas de emprego com carteira assinada, superando a soma de todas as contratações feitas pelos estados do Ceará (22.299), São Paulo (21.842) e Rio Grande do Sul (14.219) através do Sistema Nacional de Emprego (Sine). No comparativo com o mesmo período em 2022, quando as unidades do Sine estadual intermediaram 57.866 contratos de trabalho, o crescimento do Paraná foi de 16,52%.

Foram 8.671 em janeiro, 10.712 em fevereiro, 13.070 em março, 11.411 em abril, 12.062 em maio e  11.501 em junho, com liderança em todos os meses.

O Paraná também manteve a primeira posição do ranking nacional no último mês, com 11.501 colocações via Agências do Trabalhador. Os estados de São Paulo e Ceará, segundo e terceiro colocados, empregaram respectivamente 4.776 e 3.622 pessoas no mesmo período. No comparativo entre junho de 2022 e 2023, o Paraná superou em 18,79% os 9.682 encaixes intermediados pelo Sine no sexto mês do ano passado.

Dos contratos de trabalho intermediados pelo Sine em junho, 5.093 foram de mulheres, um crescimento de 23,4% em comparação ao sexto mês de 2022, quando elas foram responsáveis por 4.127 de todos 9.682 encaixes no mesmo período do ano passado. No recorte etário, empregos ocupados por jovens entre 18 e 29 anos cresceram 17,7%, de 5.088 postos em junho de 2022 para 5.903 no período de 2023.

“Estamos avançando constantemente em colocações no mercado de trabalho por intermédio da rede Sine. Os resultados obtidos pelo sistema estadual apontam para uma perspectiva absolutamente positiva, com um crescimento em 50% até o final do ano no que diz respeito aos contratos de trabalho intermediados por nossas Agências e postos de atendimento”, destaca o secretário de Estado do Trabalho, Qualificação e Renda, Mauro Moraes.

Para o secretário, o desempenho obtido pela rede Sine estadual reflete o avanço das políticas de valorização do trabalho adotadas pelo Governo do Estado, em especial a ampla divulgação da oferta de vagas de emprego em todas as regiões do Estado.

“O Paraná é um estado com forte estrutura econômica e toda semana ofertamos uma grande quantidade de vagas, em contato direto com empregadores, o que auxilia a geração de emprego. As vagas existem e precisamos que elas cheguem aos candidatos. Utilizar a estrutura da rede Sine é fundamental para atingirmos um número cada vez maior de trabalhadoras e trabalhadores encaixados”, acrescenta. 

CAGED – Segundo o Caged, o Paraná teve o melhor desempenho da região Sul na geração de empregos nos primeiros cinco meses do ano. Entre janeiro e maio, foram criadas 62.923 novas vagas (diferença das contratações, onde entram os dados do Sine, e demissões no período) com carteira assinada no Estado, acima de Santa Catarina (59.372) e Rio Grande do Sul (53.028) e mais do que todos os sete estados da região Norte, que abriram 45.399 novos postos de trabalho.

Confira o relatório completo AQUI .

Tópicos