TEATRO

Parceria do Balé e da Orquestra, “Romeu e Julieta” voltará ao palco do Guairão

Espetáculo une Balé Teatro Guaíra e Orquestra Sinfônica do Paraná no auditório Bento Munhoz da Rocha Neto (Guairão). Montagem, que já é considerada uma das mais bonitas do Guaíra, apresenta a coreografia que encena o drama dos dois jovens apaixonados da obra de William Shakespeare.

Parceria do Balé e da Orquestra, “Romeu e Julieta” voltará ao palco do Guairão
Parceria do Balé e da Orquestra, “Romeu e Julieta” voltará ao palco do Guairão - Foto: Maringas Maciel/CCTG
Publicado em 20/06/2023 às 14:09

Após uma curta temporada em maio, com quatro noites de ingressos esgotados e público de mais de 10 mil pessoas, o espetáculo “Romeu e Julieta” volta ao palco do auditório Bento Munhoz da Rocha Neto (Guairão) no fim de junho. Serão três noites de apresentação: dia 30 de junho (sexta) e 01 de julho (sábado), às 20h30, e 2 de julho (domingo), às 18 horas. Os ingressos custam R$ 20,00 (inteira), e R$ 10,00 (meia-entrada, conforme legislação), e já estão à venda na bilheteria do Teatro Guaíra e na plataforma DeuBalada.

O espetáculo une o Balé Teatro Guaíra e a Orquestra Sinfônica do Paraná, dois ícones da cultura paranaense. Criada em 1969, a  terceira companhia de dança mais antiga do Brasil já coleciona mais de 150 coreografias, enquanto a Orquestra Sinfônica do Paraná já fez mais de 500 apresentações. Juntos, eles apresentaram montagens de sucesso como “O Quebra-Nozes”, “O Lago dos Cisnes” e “Romeu e Julieta”. A última voltou ao palco repaginada quinze anos depois da primeira montagem pelo Centro Cultural Teatro Guaíra, em 2008.

A montagem, que já é considerada uma das mais bonitas do Guaíra, apresenta a coreografia que encena o drama atemporal dos dois jovens apaixonados, da obra de William Shakespeare, separados pela rivalidade de suas famílias e pelo destino. “A nossa versão traz um diferencial, que são as parcas do destino, que vão tecendo a trama”, destaca o diretor do Balé Teatro Guaíra, Luiz Fernando Bongiovanni, que também é responsável pela coreografia.

O cenário de 2008 foi adaptado, mas o diálogo entre cenografia e história foi mantido. “Naquela época, foram meses de pesquisa no processo de criação. Juntar uma estrutura gigantesca e uma história tão sensível foi um desafio e uma realização. E essa composição da cenotécnica, da iluminação, do figurino maravilhoso com o enredo dá um resultado brilhante”, atesta Cleverson Cavalheiro, diretor-presidente do Centro Cultural Teatro Guaíra, que foi o cenógrafo da primeira montagem.

Serviço:

Apresentações: 30 de junho a 2 de julho de 2023

Dia 30 de junho (sexta) e 01 de julho (sábado), às 20h30

Dia 02 de julho (domingo), às 18h

Local: Auditório Bento Munhoz da Rocha Neto (Guairão)

Tempo de duração do espetáculo: aproximadamente uma hora e trinta minutos

Classificação: 7 anos

Especificação do espetáculo: Balé e Concerto

Ingressos: Bilheteria do Teatro Guaíra e no site DeuBalada.com

Galeria de Imagens

Tópicos