reentrada no mercado de trabalho

Pessoas privadas de liberdade recebem certificados de curso profissionalizante em Cascavel

Eles foram capacitados em fabricação de salgados. Iniciativa é do Projeto Educar para o Futuro, uma parceria da Polícia Penal do Paraná, Conselho da Comunidade de Cascavel e Unioeste. A cada 12 horas de estudo, um dia é subtraído do tempo total da condenação do detento.

Pessoas privadas de liberdade recebem certificados de curso profissionalizante em Cascavel
Pessoas privadas de liberdade recebem certificados de curso profissionalizante em Cascavel
Foto: Polícia Penal do Paraná
Publicado em 12/07/2023 às 9:45

Vinte pessoas privadas de liberdade (PPLs) da Penitenciária Industrial Marcelo Pinheiro – Unidade de Progressão (PIMP UP) receberam nesta terça-feira (11) os certificados de conclusão do curso profissionalizante em fabricação de salgados. A iniciativa fez parte do Projeto Educar para o Futuro, financiado pelo Conselho da Comunidade de Cascavel e realizado em parceria com a Polícia Penal do Paraná (PPPR) e a Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste).

Além do certificado de conclusão, as PPLs também são beneficiadas com a redução de pena. A cada 12 horas de estudo, um dia é subtraído do tempo total da condenação. A formação é dividida em quatro módulos com aulas teóricas e práticas, totalizando 16 horas de qualificação, sendo quatro encontros de quatro horas cada.

A cerimônia de certificação foi realizada na sede do Conselho da Comunidade e contou com a presença de autoridades, familiares dos participantes e representantes das instituições envolvidas no projeto. Um dos formandos fez o discurso em nome da turma e, ao final, recebeu o certificado das mãos da avó, que prestigiou o evento. 

“Foi maravilhoso, fui privilegiada por entregar o certificado para ele”, disse ela. O neto ressaltou a oportunidade de uma nova vida. “O passado não tenho como mudar, mas com estes cursos e projetos, nos quais estou inserido, posso sim mudar de vida, mudar a forma de pensar, de agir e sair para a rua focado em uma vida correta”, afirmou.

BENEFÍCIOS – Para o diretor-geral da Polícia Penal do Paraná, Osvaldo Messias Machado, o investimento em cursos profissionalizantes gera benefícios não só aos apenados, mas para toda a sociedade. “Esses cursos têm muita importância, pois quando a pessoa sai de uma unidade prisional profissionalizada está em melhor condição de conseguir emprego de forma imediata, como é o exemplo dos cursos de panificação e confeitaria, que são áreas carentes de profissionais”, disse. 

Segundo o coordenador regional da PPPR em Cascavel, Thiago Correia, a qualificação profissional dos detentos faz parte da modernização do sistema penitenciário. “A missão da Polícia Penal ultrapassa as barreiras da segurança e da custódia dos apenados. Temos como missão, também, devolver à sociedade a pessoa diferente do que entrou no sistema prisional e esse curso é a materialização disso”, afirmou.

O Conselho da Comunidade de Cascavel atua com foco em contribuir para a melhoria da sociedade. “A função do Conselho é resgatar oportunidades para estas pessoas que erraram, mas que precisam ter o apoio para voltar ao convívio social e familiar com uma vida digna, nova e de resgate da cidadania”, comentou o presidente da entidade, Rosaldo Chemim.

O coordenador na Unioeste do Projeto Educar para o Futuro, Valdecir Soligo, explicou que o certificado é emitido pela instituição de ensino superior com o propósito de minimizar o preconceito após o cumprimento da pena. “A certificação é importante não só para a universidade, que está cumprindo seu papel social, mas também para cada um dos apenados que passam a ter o certificado de uma universidade. Para muitos pode ser o o incentivo para que busquem ainda mais o conhecimento”, contou.