Segurança nas Escolas

Polícia Militar participa de debate com outros órgãos públicos sobre segurança nas escolas

Buscando formas de evitar mais tragédias após o ataque na escola de Cambé, a Polícia Militar juntamente com órgãos públicos organizaram um debate na quarta-feira (28).

Polícia Militar participa de debate com outros órgãos públicos sobre segurança nas escolas
Foto: Ricardo Almeida/Sesp
Publicado em 30/06/2023 às 10:45

O Governo do Estado reuniu na tarde desta quarta-feira (28) o Comitê Intersetorial de Prevenção, Monitoramento e Segurança em Escolas do Paraná para tratar das ações voltadas à segurança no ambiente escolar. Ele é formado por representantes da Casa Civil e das secretarias estaduais da Comunicação, Segurança Pública, Educação, Justiça e Cidadania e Desenvolvimento Social e Família, além da Polícia Militar do Paraná (PMPR) e da Polícia Civil do Paraná (PCPR).

O encontro abordou protocolos operacionais de segurança nas escolas e o combate à violência no ambiente escolar. Nas últimas semanas foram reforçados os treinamentos do Batalhão da Patrulha Escolar Comunitária (BPEC) com diretores, professores e pedagogos, além da contratação de mais psicólogos para atendimento à rede estadual. Por meio de uma parceria com a Universidade Estadual de Londrina (UEL), cerca de 200 profissionais atuarão, nos próximos meses, no atendimento às comunidades escolares de todo o Paraná.

A reunião também contou com representantes do Ministério Público Estadual, Tribunal de Justiça, Assembleia Legislativa, Defensoria Pública e Ordem dos Advogados do Brasil.

Algumas iniciativas que surgiram no encontro foram a comunicação entre os órgãos para a elaboração de atividades comuns focadas na proteção às crianças e adolescentes e campanhas contra o bullying, mesmo fora dos ambientes escolares, para aproximar o cidadão dessa temática.

Para o secretário da Segurança Pública, Hudson Leôncio Teixeira, a pauta une os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. “Toda a inteligência do Estado, as forças de segurança e as três esferas do poder público se reuniram esta tarde para que fosse feita uma avaliação do caso de Cambé. Também discutimos novos protocolos e parcerias com foco na segurança da população, que serão difundidos em toda a rede estadual de ensino”, afirmou. 

Para o chefe da Casa Civil, João Carlos Ortega, o movimento reafirma a preocupação do Estado com a sociedade e a comunidade escolar. “Os atores envolvidos nas discussões firmaram um compromisso de elaborar, planejar e executar políticas públicas no ambiente escolar”, afirmou.

COMITÊ – O Comitê Intersetorial de Prevenção, Monitoramento e Segurança em Escolas do Paraná foi  instituído no Decreto Estadual 1.398/23. Entre as atribuições do grupo, estão a análise de situações de risco, desenvolvimento de mecanismos de combate à violência, elaboração de estudos em conjunto com as forças de segurança pública, reforço ao trabalho educativo e preventivo e criação de um canal direto de denúncias.

Tópicos