Segurança Pública

Primeira do Interior, Penitenciária Estadual de Londrina completa 30 anos

Em comemoração aos 30 anos de inauguração, foi realizada uma solenidade nesta sexta-feira (26) em homenagem à história da unidade e sua representatividade no sistema prisional paranaense. O evento reuniu servidores que atuam na PEL e aposentados.

Primeira do Interior, Penitenciária Estadual de Londrina completa 30 anos
Penitenciária de Londrina comemora 30 anos com foco na segurança e ações de educação Foto: Polícia Penal
Publicado em 30/01/2024 às 16:07

A Penitenciária Estadual de Londrina (PEL) foi a primeira unidade prisional de grande porte construída no Interior do Paraná, em 1994. Em comemoração aos 30 anos de inauguração, foi realizada uma solenidade nesta sexta-feira (26) em homenagem à história da unidade e sua representatividade no sistema prisional paranaense. O evento reuniu servidores que atuam na PEL e aposentados.

Além dos policiais penais, o corpo de trabalho sempre foi integrado também por servidores técnicos e administrativos advindos de outros órgãos públicos, como profissionais da educação, saúde, direito, serviço social e psicologia, entre outros. Atualmente, diversos detentos realizam atividades internas de ressocialização.

“A unidade se tornou referência em diversas áreas, principalmente voltadas à educação e à segurança. Em questão de salas de aula e ensino de qualidade, atingiu o número expressivo de 30 aprovados na Universidade Estadual de Londrina, por exemplo” destacou o diretor-geral da Polícia Penal do Paraná (PPPR), Reginaldo Peixoto.

Durante as três décadas de funcionamento, já foram realizadas diversas obras de reestruturação, visando o reforço na segurança e a custódia digna.

A PEL é uma unidade totalmente mecanizada, com um sistema de segurança em que o custodiado transita (para o banho de sol, salas de aula e trabalho) de modo que não tenha nenhum contato físico com os servidores. Além disso, dispõe do escaneamento corporal (body scan), outra ferramenta moderna que auxilia no trabalho diário dos policiais com foco sempre na segurança.

De acordo com o diretor regional de Londrina, que já fez parte do corpo de trabalho da unidade, Élcio Martins Basdão, ela já recebeu diversas visitas internacionais tornando-se referência na América do Sul devido às políticas de ressocialização implantadas desde a década de 90. “A unidade é um dos estabelecimentos penitenciários mais seguros do Estado, com uma estrutura física robusta, além de abrigar a base de operações especiais de Londrina, anexa ao espaço, e também fazer divisa com o 5º Batalhão da Polícia Militar”, explicou.

VESTIBULAR UEL – Na última semana, 52 pessoas custodiadas nos estabelecimentos penais londrinenses foram aprovadas no vestibular da Universidade Estadual de Londrina (UEL). Trinta delas da Penitenciária Estadual de Londrina (PEL); 10 da Penitenciária Estadual de Londrina II – Unidade de Progressão (PEL II UP), cinco da PEL III; quatro da Casa de Custódia de Londrina (CCL) e três da Cadeia Pública Feminina (CP Feminina).

Os aprovados dividem-se em diversos cursos, como Serviço Social, Educação Física, Geografia, Letras-Português, História, Pedagogia, Administração, Jornalismo, Física e Relações Públicas. Catorze ficaram na lista de espera e podem ser chamadas nas próximas convocações.