Desenvolvimento Rural

Promovida pelo Estado em Sabáudia, 28ª Expotécnica prevê levar tecnologias a 4 mil pessoas

Extensionistas e pesquisadores do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná se dedicam há meses aos preparativos do evento, que acontece de 12 a 14 de Julho, na Comunidade 21 de Sabáudia. Serão abordados temas como ferrugem asiática, enfezamento do milho, uso de drones, crédito rural.

Promovida pelo Estado em Sabáudia, 28ª Expotécnica prevê levar tecnologias a 4 mil pessoas
Promovida pelo Estado em Sabáudia, 28ª Expotécnica prevê levar tecnologias a 4 mil pessoas
Foto: IDR
Publicado em 06/07/2023 às 16:30

Será realizada na próxima semana (12 a 14), em Sabáudia, no Norte do Paraná, a 28ª Expotécnica, evento realizado pelo Governo do Estado, por meio do IDR-Paraná (Instituto de Desenvolvimento Rural – Iapar-Emater), que neste ano tem como tema as tecnologias sustentáveis que estão ao alcance do produtor. Os extensionistas e pesquisadores do IDR-Paraná se dedicam há meses aos preparativos da Expotécnica e a previsão é receber 4.000 pessoas para as atividades que acontecerão na Comunidade 21, no sítio do produtor Cláudio Vicente D’Agostini.

A iniciativa tem a parceria da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento e a Prefeitura de Sabáudia. O evento será aberto na quarta-feira, às 9h, com o 28º Encontro da Mulher, que debaterá a agricultura familiar e a previdência social. O objetivo é levar à população rural informações sobre seus direitos e deveres quanto à aposentadoria.

Por lei, o produtor familiar tem o direito de se aposentar como segurado especial rural. Para isso, é necessário observar regras e critérios de acesso que são distintos de outras modalidades de aposentadoria. Esses aspectos serão debatidos durante o encontro a fim de ampliar e facilitar o acesso de todos que têm direito a duas políticas públicas, Agricultura Familiar e Previdência Social. O encontro continua na quinta-feira (13), no auditório principal da Expotécnica.

Na quarta-feira iniciam os eventos técnicos da Expotécnica. Às 13h30 especialistas vão discutir a eficiência no controle da ferrugem asiática da soja. Os participantes vão conhecer as novidades, como produtos mais eficazes testados pela Rede Ensaios Cooperativos, coordenada pela Embrapa-Soja, para o controle da ferrugem e a legislação estabelecida no Paraná sobre o vazio sanitário da soja. Serão analisados o trabalho desenvolvido nas estações de plantio e os produtos mais utilizados pelos produtores na última safra, a partir da recomendação da pesquisa oficial.

Na quinta-feira, os debates vão girar em torno do Plano Safra 2023/2024 e as soluções financeiras para a agropecuária. Apesar de o crédito rural ser a principal estratégia para financiar o desenvolvimento rural e fortalecer a agricultura familiar, o ambiente de insegurança e dúvidas quanto às regras para o financiamento de atividades agropecuárias impedem que esta política pública seja amplamente difundida. As linhas de crédito, regras de acesso, carência e possibilidades de investimento no campo e na agricultura familiar serão amplamente discutidos com os produtores.

DCIM\100MEDIA\DJI_0033.JPG

ENFEZAMENTO DO MILHO – Na sexta-feira, a partir das 9h, as atenções estarão voltadas para a palestra sobre a tolerância de cultivares e híbridos de milho ao complexo de enfezamento. Essa discussão é imprescindível pois o problema, causado pela cigarrinha-do-milho, vem se alastrando pelo Estado. De acordo com levantamentos, nas últimas cinco safras já foram observadas perdas de até 40% da produção em algumas lavouras.

Este panorama exige um bom conhecimento e o uso de boas estratégias de controle por parte dos produtores. Eliminar plantas espontâneas (tigueras), tratar as sementes, fazer a semeadura simultânea e usar híbridos tolerantes são algumas práticas apontadas pelos especialistas.

O produtor deve, ainda, fazer o monitoramento da lavoura para avaliar a presença e necessidade de controle com produtos químicos aliados aos biológicos. O IDR-Paraná avalia os híbridos mais cultivados no Estado, em parceria com a Embrapa Milho e Sorgo e cooperativas. Com esse trabalho foi possível diferenciar híbridos menos suscetíveis ao enfezamento do milho. Os resultados dessa pesquisa poderão ser conhecidos durante a Expotécnica.

DRONES – A partir das 13h30 os produtores poderão saber como a tecnologia pode ser uma aliada na agricultura, com uma palestra sobre o uso de drones no controle de plantas invasoras, pragas e doenças da soja. Além disso, os especialistas também vão dar orientações sobre a tecnologia de aplicação de insumos nas lavouras.

Especialistas da Embrapa-Soja apresentarão resultados de pesquisas sobre a eficiência do controle de Pragas e Plantas Invasoras com o uso de drones na cultura da soja e pesquisadores do IDR-Paraná apresentarão resultados de ensaios feitos para melhorar a eficiência da aplicação e a economia com o uso dos drones em pulverizações.

O equipamento pode ser usado em intervenções rápidas e quando não é possível utilizar os tradicionais pulverizadores. Outra vantagem dos drones é evitar perdas pelo amassamento das plantas nas lavouras durante a operação. Porém, é preciso respeitar os limites impostos pelo clima para garantir a máxima eficiência, economia e evitar a deriva de produtos, sinônimo de desperdício e poluição do ambiente.

DCIM\100MEDIA\DJI_0010.JPG

CIRCUITO TÉCNICO – Além das palestras, a Expotécnica conta com um circuito técnico para demonstrar diversas práticas e tecnologias aos produtores. São dez estações que vão tratar de temas diversos como uso do calcário, o gesso e fertilizantes para diminuir os custos e produzir mais; o papel do revolvimento do solo na perda de matéria orgânica e água disponível para as plantas; como elaborar mixes e manejar plantas de serviço na safrinha e no inverno; uso de robôs na agropecuária e rally de drones.

O circuito ainda contempla a demonstração de diversas cultivares de trigo, triticale e centeio. Pesquisadores e extensionistas estarão em todas as estações para prestar os esclarecimentos necessários aos visitantes. Interessados em participar da 28ª Expotécnica podem fazer sua inscrição nos escritórios municipais do IDR-Paraná ou pelo site www.idrparana.pr.gov.br.