Esportes

Taekwondo, wrestling e ginástica rítmica movimentam os Jogos Escolares em Maringá

São mais de 6 mil participantes na etapa final, entre atletas, dirigentes, arbitragem e organizadores, de 782 escolas de 230 municípios paranaenses. As competições começaram na sexta-feira (14) e seguem até o próximo sábado (22).

Taekwondo, wrestling e ginástica rítmica movimentam os Jogos Escolares em Maringá
Taekwondo, wrestling e ginástica rítmica movimentam os Jogos Escolares em Maringá
Foto: SEES
Publicado em 18/07/2023 às 11:00

A fase final dos 69º Jogos Escolares do Paraná (JEPs) de 15 a 17 anos movimenta a cidade de Maringá. São mais de 6 mil participantes entre atletas, dirigentes, arbitragem e organizadores, de 782 escolas de 230 municípios paranaenses. As competições começaram na sexta-feira (14) e seguem até o próximo sábado (22).

Neste primeiro final de semana as modalidades taekwondo, wrestling e ginástica rítmica finalizaram as disputas que valem vaga para compor a delegação paranaense que representará o Paraná nos Jogos da Juventude Brasileiros.

As disputas da ginástica rítmica aconteceram no Ginásio de Esportes da Associação de Funcionários Municipais de Maringá (AFMM). No sábado (15), começaram as apresentações da fase classificatória com os aparelhos de arco, bola, fita e cinco cordas da primeira divisão, segunda divisão e ACD. No domingo, ocorreram as finais com as oito atletas com as melhores pontuações.

Veja os resultados no aplicativo Paraná Esporte ou no site da Secretaria de Estado do Esporte (AQUI).

A coordenadora dos JEPs, Márcia Tomadon, destaca que os jogos tem acontecido de forma organizada e com grande apoio da prefeitura e do Núcleo Regional de Educação. “Temos tido um alto nível técnico nas competições por conta de toda a estrutura disponibilizada para nossos alunos e professores aqui na cidade de Maringá. Com certeza teremos muitos recordes e uma grande competição até o dia 22”, complementa.

No Taekwondo foram mais de 60 instituições de ensino do Estado competindo no Parque do Japão, nas categorias poomsae e luta.

O mestre Diogo Freire, de Londrina, treinador dos cinco atletas que conquistaram o ouro na categoria de luta, falou sobre a final dos JEPs. “A competição é muito importante para a valorização do desporto escolar. Parabenizo a organização pela realização do evento e também pelo incentivo aos atletas. Se Deus quiser vamos representar o Paraná no brasileiro e o Brasil no mundial”, acrescenta.


SUPERAÇÃO – Um dos destaques do primeiro final de semana dos JEPs foi a atleta Eduarda Goes Guardiano, a Duda, de 12 anos, campeã da modalidade wrestling na categoria feminino até 39 kg. Ela tem deficiência física, mas mostrou muita técnica e garra e venceu na categoria convencional.

Wrestling é o nome dado à modalidade de luta olímpica. Os competidores se seguram pelos ombros com o objetivo de jogar o oponente no chão, o que exige força e equilíbrio. Duda nasceu sem a perna esquerda, mas isso não a impediu de iniciar a prática esportiva do jiu-jitsu, competindo tanto no convencional quanto no parajiujitsu. Este ano, ingressou na competição de wrestling, após completar 12 anos, idade mínima para participar da modalidade no Paraná.

JEPs – A 69ª edição dos Jogos Escolares do Paraná é realizada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria do Esporte, em parceria com a Prefeitura de Maringá, a Secretaria estadual da Educação e os Núcleos Regionais da Educação.

Nesta final são disputadas as modalidades de futsal, handebol, basquete, basquete em cadeiras de roda, vôlei, badminton, ginástica rítmica, goalball, judô, taekwondo, tênis de mesa, wrestling, natação, skate, vôlei de praia, xadrez, ciclismo e atletismo.

A etapa final dos Jogos Escolares reúne, em Maringá, na região Noroeste, mais de 6 mil pessoas entre atletas, dirigentes, árbitros e organizadores, de 782 escolas de 230 municípios paranaenses, com estudantes de 15 a 17 anos. Os Jeps fazem parte dos Jogos Oficiais do Estado.